A imagem favorece a pessoa e a possibilita criar laços sociais e profissionais a partir daquilo que ela apresenta. A comunicação empresarial, bem como o sucesso da marca somente será eminente quando a identidade da mesma fundir-se à identidade do profissional que a representa. Entender que a imagem transmite uma mensagem e por isso, comunica, é indispensável para que a empresa conquiste o espaço que almeja no mercado.

Sobre isso Nassar e Figueiredo (1995), afirmam, “os olhos da sociedade e dos consumidores querem ver o que move a empresa além do lucro…”. Ou seja, enxergar a consonância entre as ações da empresa e a apresentação de seu profissional dará a mesma a consolidação que ela deseja. Por isso, o colaborador não deve ser avaliado como mais um no processo de consolidação da marca. Mas sim, ser visto no conjunto e como peça também fundamental. Isso implica em percebê-lo, percebendo a maneira com a qual cotidianamente ele visualmente se apresenta.

Imagem é comunicação. É possível por meio do vestir apresentar, além da imagem, uma identidade. Ao mesmo tempo, o desejo de acertar pode ocasionar alguns equívocos, como por exemplo: divergência entre a fala (missão, visão, valores e princípios da empresa/instituição) e a apresentação (profissional/ colaborador). A liberdade de expressão chegou, e junto com essa liberdade fazer definições ou alinhar-se em alguns padrões pode ser confuso.

A consciência sobre a imagem
Conhecer o próprio corpo, identificar um estilo, perceber e compreender as tendências, e depois de tudo isso ainda comunicar algo, dentro desse contexto de liberdade, pode ser um grande desafio. Em uma sociedade onde a comunicação e a imagem são consideradas como ferramentas de avaliação e seleção, as pessoas querem acertar.

Estar atento não é o único caminho, dominar e compreender o equilíbrio entre essas duas ferramentas, podem definir algumas escolhas, cargos e posições. Tanto para empresa, quanto ao seu profissional. Dentro desse viés, a consultoria de imagem corporativa vem crescendo.

O Papel do Dress Code Corporativo
O Dress Code (Código de Vestimenta) para o ambiente corporativo é uma ferramenta que auxilia na divulgação da imagem e marca da empresa a partir de sua primeira propaganda: seu colaborador. O termo colaborador não vem por acaso, pois aquele que um dia foi um simples empregado, hoje colabora com o crescimento, evolução e consolidação da empresa.

Desse modo, o papel desse profissional dentro de uma instituição ganha maior peso e força. Levando-o à consciência sobre o bom desenvolvimento, parceria e pontualidade em suas tarefas e, a apresentação que compreende a primeira impressão sobre ele e a empresa que divulga.

O Dress Code não visa impor uma política de uniformização se esta não for eficaz, tampouco, tirar a essência do colaborador, mas alinhar empresa/marca com a identidade visual do colaborador, resultando na personificação da missão, visão valores e princípios da empresa. Permitindo ao colaborador assumir essa marca com identidade que se estende ao seu convívio social. O que significa visualmente vestir a camisa da empresa, muitas vezes sem a necessidade de um uniforme.

Para o ambiente corporativo o Dress Code trabalha em parceria com o R.H, orientando e promovendo ações, palestras e consultorias corporativas que levam empresa e colaborador a compreender o posicionamento de mercado, imagem e comunicação. Associando os três conceitos e definindo a melhor maneira de disseminar uma imagem possível, coerente e consciente.

Giceli Marcelino

Site fonte da imagem: Designed by Freepik